Avançar para o conteúdo principal

Praça de Touros de Viana: Processo de demolição quase concluído

Ontem já pouco restava da antiga Praça de Touros de Viana do Castelo. No seu lugar vai ser construída a Praça Viana, equipamento desportivo para a prática de várias modalidades em simultâneo.

Tudo leva a crer que o edifício da antiga Praça de Touros vai ser quase totalmente demolido, ficando unicamente preservada uma pequena parte da fachada principal, precisamente aquela que se encontra sustentada pela estrutura metálica que se vê na fotografia. Uma forma de manter um pedaço da história do velho edifício, integrando-a na nova construção, passando a fazer parte de uma nova história.









Comentários

  1. Dá para pensar .17 abril, 2021 00:24

    Pensando bem Beatriz Rodrigues tem razão .
    Como é que o blogue olhar viana projecta fotos a que o publico náo tem acesso ?
    Realmente é preocupante mais um ao serviço da propaganda .
    Estive no local e o espaço estava vedado ao público .
    Beatriz tem raźao anda tudo atrás do mesmo .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. https://www.olharvianadocastelo.pt/

      Tem razão, o espaço está vedado ao público e na realidade também não tive acesso ao interior do mesmo. Quer realmente saber como o blogue Olhar Viana do Castelo conseguiu estas fotos? Simples. Limitei-me a imitar o que na altura outras pessoas estavam a fazer, com a câmara na mão, levantei o braço acima da vedação e comecei a fotografar. Pode tentar fazer o mesmo.

      Já agora, quem é a Beatriz Rodrigues? Fez aqui algum comentário? Não o encontro.

      Eliminar
  2. Na verdade nao deixa de ser uma intrusāo a um esoaço que ainda nao está de acesso ( visita) ao publico.
    Quanto á noticia bem mum blogue de Viana , não no Olhar Viana.
    Procure bem que vai encontrar a noticia.!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Intrusão? Incomoda-o assim tanto o facto de tirar fotografias a um imóvel que está a ser demolido, estando eu de fora da vedação? Será que alguém proíbe alguém de o fazer? Até parece que estou a fotografar instalações militares, isso sim é proibido. A vedação está lá por questões de segurança, para evitar entradas de pessoas não afetas à obra, e não para proibir que alguém tire fotografias.

      Pessoas afectas à obra não me questionaram (e a outras pessoas que estavam na altura também a fotografar) por estar a tirar fotografias à demolição da antiga Praça de Touros e está agora você preocupado com isso?

      Procuro o quê? Qual notícia? Qual blogue?

      Haja paciência.

      Eliminar
  3. Eu sei o que tu sabes , e tu sabes o que eu sei !
    Na verdade já tirei esse tipo de fotos .
    Mas o ángulo e a perpésctiva não convencem era preciso uma grande ginástica para obter esse tipo de fotos.
    Sujeito a quedas, umas imagens tão perfeita e elucidadtiva do local obedece a rigor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente, não entendo tanta dúvida.
      Não fiz ginástica nenhuma para obter estas fotos. Não estive sujeito a quedas, pois não me encontrava pendurado em nada, simplesmente estava com os pés assentes no chão junto à vedação (da parte de fora) com o braço esticado e a câmara na mão a apontar para o interior do espaço e “disparar” a ver o que saía (tirei dezenas para aproveitar estas que publiquei. Só tive de as endireitar).
      Experimente fazer como eu e comprovará que, com um pouco de paciência, sem ginástica nenhuma e em segurança, possivelmente conseguirá obter fotografias bem melhores do que as que publiquei.
      Concorde ou não com o que acabo de explicar, por mim, este assunto acaba aqui.

      Eliminar
  4. Cátia Ferreira18 abril, 2021 12:47

    Uma cambada de gente escurril que vem para aqui denegrir, o trabalho de quem há muitos anos leva o nome de Viana do Castelo aos 4 cantos do mundo! Como o Olhar Viana do Castelo o faz.
    Dá para pensar, não tem cérebro para pensar o suficiente e vem para aqui mostrar que sua inteligência não desenvolve o tanto para deixar de dizer asneiras.
    O espaço continua vedado ao público, mas para quem sabe e pensa é muito fácil tirar fotos do interior sem trespassar o perímetro da obra. Não como dá para pensar e a fantasma da beatriz rodrigues que precisarão de um escadote para lá chegar!

    ResponderEliminar
  5. Os comentários são aceites conforme a conceniência !

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. As pessoas começam a dar- se conta. Apresentam imagens com uma finalidade.



      Eliminar
    2. Conta de quê? Que finalidade? Boa, má, ou assim-assim.

      Eliminar
  6. A Beatriz Rodrigues faz o comentário em outro blogue .
    Aqui só apresenta o que convêm , o que interessa " o show off " , as noticias estão condicionadas !
    A propósito gostava que explicasse in loc , como tirar fotos com tanta precisão .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já respondi a outro comentário, desconheço onde e o que a Beatriz Rodrigues disse. Toda a gente é livre de comentar, o que não quer dizer que tenha sempre razão no que diz.

      As publicações estão condicionadas a quê?

      Obrigado por apreciar as fotografias que publico no Olhar Viana do Castelo. Utilizo uma câmara de 150 euros e tiro fotografias sempre na posição “automático”. Não tenho conhecimentos nenhuns de fotografia.

      Eliminar
  7. O presidente da AHETA garantiu que os prémios do turismo são comprados .
    Por 500 libras é simples ganha uma moldura e é lhe atribuido um prémio.
    O sector não gostou mas Elidério Viegas pôs o dedo na ferida .
    A propaganda é aquela que se quer fazer .
    Este tipo de promoções existem em todos os países.

    ResponderEliminar
  8. Cátia Ferreira20 abril, 2021 12:43


    Vê-se que alguns comentaristas que aqui comentam é só para dizer disparates e mostrar o quanto não usam a sua inteligência que deve ser pouca!
    Será que na vedação, encontra-se algum aviso que não se pode fotografar o interior do espaço onde se está a realizar a obra? Eu circulei o perímetro todo e não vi.
    A minha altura não é assim tão baixa, mas eu preferi utilizar um “Selfie Stick”, ou seja um cabo para tirar “selfies” com o telemóvel, tirei dezenas de fotos do interior, escolhi as melhores, qualidade não faltou. Não me estiquei, nem caí.
    Assim como eu, tenho visto lá a utilizarem, os ditos “Selfies Stick”, ou esticarem o braço, sem caírem!
    Haja paciência!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Escadório de Santa Luzia

A Basílica de Santa Luzia, situada no alto do monte com o mesmo nome, é o monumento mais conhecido e visitado da cidade de Viana do Castelo. Para lá chegar tem três opções: a estrada, o funicular ou o escadório. Quem optar pelo funicular, fará um percurso de 650 metros, vencendo um desnível de 160 metros, numa viagem com duração de aproximadamente 7 minutos. Quem se sentir atraído a ir a pé pelo escadório, terá que subir 659 degraus. Subir esta escadaria não é assim tão difícil, basta ir com calma, parando quando o cansaço aparecer. Veja algumas fotografias do escadório de Santa Luzia.

Em 2005 era assim...

O Campo d’Agonia / Campo do Castelo num passado não muito remoto. Fotos: Arquivo / Olhar Viana do Castelo

“Mictório” ao ar livre: o mau hábito de urinar na via pública

Esta estrutura situada no espaço relvado da Marina de Viana do Castelo, há muito tempo que é utilizada por algumas pessoas como “mictório” a céu aberto, tal é o mau cheiro que por vezes sente quem por lá passa. Este (mau) comportamento persiste, o que revela falta de civismo.

Casa Brasileira a mais antiga confeitaria de Viana do Castelo

A fachada sóbria da “Casa Brasileira”, a mais antiga confeitaria da cidade de Viana do Castelo, “guarda” no seu interior verdadeiras delícias da doçaria tradicional. Fundada por emigrantes no Brasil, que a abriram precisamente no dia 22 de Março de 1902, no edifício onde ainda existe hoje, em pleno centro histórico da cidade, este estabelecimento citadino foi durante muitos anos um ícone dos doces típicos de Viana do Castelo. Mas, como em tudo na vida, esta confeitaria também teve os seus pontos altos e baixos. Os actuais proprietários, Sr. Norberto Martins e D. Maria Graça Ferreira, ex-emigrantes em França, quando em 2004 assumiram a direcção do estabelecimento, encontraram-no com uma deterioração que fazia esquecer os tempos dourados. Aos poucos, foram renovando o espaço e introduzindo nova doçaria de inspiração francesa que, juntamente com a confecção tradicional fez com que o espaço voltasse a ter a fama e a clientela que entretanto tinha perdido. Entre as especialidades serv

VIANA | Convento de S. Francisco do Monte. Cinco séculos de história votados ao abandono

Desde muito novo que ouço falar do Convento de S. Francisco do Monte, mas nunca o tinha visitado. Na semana passada, na companhia de um amigo, pusemos pés ao caminho e fomos ao encontro do mítico convento. Isolado no meio da encosta do Monte de Santa Luzia, no Lugar de Abelheira, Viana do Castelo, para lá chegarmos foi necessário andar por caminhos pedregosos, com muito mato e de difícil acesso. Antes de chegarmos ao convento, mais ou menos a meio caminho, surge-nos um cruzeiro em granito, encimado por uma cruz. Percorridos mais alguns metros eis-nos em frente a um imponente Pórtico, no cimo do qual se encontram três imagens (S. Francisco, S. Pedro de Alcântara e Santo António). Apesar da entrada se encontrar vedada, olhando para o seu interior, a imagem que se nos depara é desoladora. Só se vê ruína, abandono e vandalismo. O que resta do convento são partes de algumas paredes que ainda se encontram de pé e pouco mais. Convento do século XIV está há vários anos à espera de ser