Seis pirogas encontradas no rio Lima em Viana do Castelo classificadas "tesouro nacional"

 

O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto que classifica, como conjunto de interesse nacional diversos bens móveis arqueológicos náuticos e subaquáticos, sendo-lhes atribuída a designação de "tesouro nacional": as seis pirogas monóxilas provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada no rio Lima, em Viana do Castelo; os três astrolábios provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada em São Julião da Barra, e os dez canhões provenientes de recolha arqueológica subaquática, realizada na Ponta do Altar.


As pirogas monóxilas são embarcações construídas a partir de um único tronco de árvore, neste caso de carvalho. Este conjunto apresenta um interesse arqueológico e patrimonial muito relevante enquanto testemunho notável da navegação em Portugal, e da travessia do Rio Lima em particular, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média. A dimensão do conjunto e de cada exemplar (uma delas com quase 7m de comprimento), o seu estado de conservação e a antiguidade de alguns exemplares não têm paralelo na Península Ibérica, sendo também únicos em Portugal.


As pirogas foram encontradas nos sítios de Lanheses e Lugar da Passagem, Freguesias de Lanheses e Geraz do Lima, concelho de Viana do Castelo. O achado da primeira piroga do conjunto remonta aos anos 80 do século XX.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Laboratório do mar com minissubmarino e aquário abriu em Viana do Castelo

Enorme máquina giratória vai “triturar” mais de 15 mil toneladas de materiais dos 13 andares do prédio Coutinho

Já começou o Natal em Viana

Morreu a ''PALMIRINHA''

Passagens de nível que já não existem