A minha terra é Viana, são estas ruas estreitas…

“…A minha terra é Viana
São estas ruas estreitas
São os navios que partem
E são as pedras que ficam.
É este sol que me abrasa
Este amor que não engana
Estas sombras que me assustam
A minha terra é Viana…” (Poema sobre Viana, escrito por Pedro Homem de Mello)

RUA DA BANDEIRA
A rua da Bandeira, com o seu longo percurso desde a Praça da República até S. Vicente é, desde há bastantes séculos, a maior rua da cidade.
A designação de rua da Bandeira advem-lhe do facto de ser a via pública que terminava em S. Vicente e, aqui neste local, junto do ribeiro que ali passa e da capela de S. Vicente, ter existido o Hospital de Gafos ou Gafaria e, por esse motivo, se erguer num alto mastro, uma grande bandeira amarela que assinalava a presença de leprosos.

RUA DO LOUREIRO
A rua do Loureiro, um dos principais arruamentos da Ribeira de Viana do Castelo, com princípio na Rua Góis Pinto e fim no Largo Amadeu Costa, tem esse nome em óbvia alusão ao “Loureiro”, tipo de planta muito frequente no nosso país e bastante utilizado nas portas das tabernas, para assinalar estes caraterísticos estabelecimentos comerciais de fornecimento de vinhos a retalho.


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Enorme máquina giratória vai “triturar” mais de 15 mil toneladas de materiais dos 13 andares do prédio Coutinho

Queixa contra desconstrução do prédio Coutinho arquivada pelo MP

Morreu a ''PALMIRINHA''

Laboratório do mar com minissubmarino e aquário abriu em Viana do Castelo