Avançar para o conteúdo principal

“História Viandante” dá vida e cor a uma parede da Rua do Vilarinho

Esta é a mais recente “História Viandante” que dá vida e cor a uma parede da Rua do Vilarinho, no centro histórico da cidade de Viana do Castelo. Através desta ilustração é contada a história da taberna conhecida como "A Espanhola" e da sua proprietária D. Otília (ambas já desaparecidas).

"Histórias Viandantes" é um projeto criado pelos irmãos vianenses Rui Coelho e Luísa Coelho, que pretendem contar histórias de figuras, lugares e cultura de Viana do Castelo, através de ilustrações pintadas em paredes de 9 ruas do centro histórico da cidade.

De seguida transcrevo o artigo publicado sobre "A Espanhola", no DN de 10 Dezembro 2009:

“Taberna mais antiga fecha portas com morte da dona
Era conhecida como "A Espanhola" e acaba de falecer, aos 84 anos. A proprietária da mais antiga e típica taberna da cidade de Viana do Castelo, por onde passaram várias gerações, termina assim com uma tradição de mais de 60 anos. Copos e malgas de vinho vão agora ser, definitivamente, arrumados. Otília morreu precisamente na taberna que dirigiu desde os anos cinquenta, mas já recentemente, aos 84 anos, a doença obrigou-a a fechar portas.
Uma placa de chapa anunciando "bons vinhos e comida" e um ramo de loureiro pendurado na parede eram algumas das imagens de marca d' "A Espanhola", além de um "champarrião" único. Chouriço assado, pataniscas ou o bacalhau assado eram outras atracções que estavam constantemente a sair na velha tasca do centro histórico de Viana. Com mais de 150 anos, aquele estabelecimento, situado na Rua do Vilarinho, começou por se chamar Venda do Católico, mas mais tarde acabou por ficar conhecido como "A Espanhola".
Da vida académica aos convívios dos profissionais mais distintos da cidade, todos passaram pela tasca e nas suas paredes foram muitas as mensagens de carinho deixadas à proprietária. A "avó" D. Otília, como carinhosamente era por todos conhecida, vai hoje a enterrar, às 15.00, no Cemitério de Viana do Castelo.”





MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Estado de degradação e abandono da praia Norte

Este ano foram-lhe atribuídos os galardões "Praia com Qualidade de Ouro" pela Quercus, e “Bandeira Azul” pela Associação Bandeira Azul da Europa, mas a praia Norte, em Viana do Castelo, apresenta uma imagem de degradação e abandono. Vários candeeiros de iluminação pública que estão no passeio em direção ao “Castelo Velho”, não têm o “chapéu”,  o que quer dizer que não existe iluminação, nos dois bares de apoio à praia a degradação e a falta de manutenção são evidentes, as casas de banho/balneários de apoio à praia anexos aos dois cafés, que muito jeito davam aos peregrinos que utilizam este Caminho em direção a Santiago de Compostela e também aos frequentadores da Praia e Ecovia Litoral Norte, estão fechados, os painéis informativos encontram-se em mau estado, corrimões das escadas de acesso ao areal estão cheios de ferrugem…

Viana do Castelo em dia de feira semanal

Esta velha e tradicional atividade realiza-se semanalmente, às sextas-feiras, no Campo d’Agonia/Campo do Castelo. Neste grande espaço de venda ao ar livre, encontra-se uma diversidade de produtos, nomeadamente louças, tecidos, roupas, calçado, atoalhados, móveis, vasilhame, ferramentas, cobres entre muitos outros. Horário de funcionamento | Verão das 07h00-20h00 / Inverno das 07h00-18h00. Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25) Feira Semanal em Viana do Castelo (2019.10.25)

Pela rua de Santa Clara

Esta artéria do centro histórico da cidade de Viana do Castelo deve o seu nome ao facto de por aqui ter existido uma capela de invocação a Santa Clara, que foi demolida nos princípios do século XIX.