Avançar para o conteúdo principal

O hotel Viana Sol, em Viana do Castelo, fechado há 16 anos, reabre em fevereiro de 2023



(NOVA VERSÃO PARA ESCLARECER NO SEGUNDO PARÁGRAFO QUE A AUTORIA DA QUESTÃO COLOCADA FOI DA VEREADORA DA CDU, CLÁUDIA MARINHO)

O hotel Viana Sol, em Viana do Castelo, fechado há 16 anos, reabre em fevereiro de 2023, após uma remodelação de 10 milhões de euros como hotel temático e criará 35 postos de trabalho diretos, foi hoje divulgado.

Em declarações aos jornalistas no final da reunião de câmara, onde foi questionado sobre o destino da unidade hoteleira pela vereadora da CDU, Cláudia Marinho, o presidente da autarquia adiantou que a remodelação do interior do edifício e dos seus 64 quatros “será inspirada na cultura vianense, nomeadamente na pesca, na filigrana, nos bordados de Viana e nos Caminhos de Santiago de Compostela, na Galiza”.

“Mais uma vez estamos na presença de um investidor vianense, que adquiriu o hotel e está a iniciar um processo de requalificação para reabrir o hotel temático, que se chamará Dona Aninhas, em fevereiro do próximo ano”, adiantou Luís Nobre.

Para o autarca socialista, trata-se de “uma boa notícia para a dinamização do centro histórico, para aumentar a oferta hoteleira da cidade".

“É importante recebermos investimento, não só dos empresários vianenses, mas também de empresários externos ou até internacionais. Isso demonstra o ambiente de confiança relativamente à dinâmica do concelho e da cidade, num setor muito particular que é o setor da hotelaria”, adiantou.

Luís Nobre referiu ainda que “a rede de hotéis da cidade continua a crescer”, apontando “a conclusão em breve do processo de licenciamento da funcionalização do antigo Pedra Alta, em Serreleis e, em meados de setembro, o reinício da construção da nova unidade hoteleira do grupo B&B Hotels em Viana do Castelo”.

O hotel Dona Aninhas, um investimento do grupo Madre Turismo, que detém unidades hoteleiras no Algarve, está situado no Largo Vasco da Gama, em junto à antiga doca comercial da cidade, onde se encontra atracado o navio-museu Gil Eannes.


Notícia da Lusa, 23 ago 2022

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Pedro Abrunhosa enche Centro Cultural de Viana do Castelo

Milhares de pessoas juntaram-se, este sábado, dia 17 de fevereiro, em Viana do Castelo, para assistir ao concerto do cantor português Pedro Abrunhosa, que encheu o CCVC e trouxe mensagens de amor e paz, apelando ao fim dos conflitos no mundo.

Espaço relvado da Marina ganhou mais árvores

A arborização urbana pode não ser tudo, mas é um elemento importante para a ação climática das cidades e para ajudar com o desconforto térmico nos dias mais quentes do ano.  A autarquia vianense, iniciou recentemente a plantação de cerca de 570 árvores em ambiente urbano, privilegiando espécies autóctones como os Carvalhos, Tílias, Choupos, entre outras de cariz mais ornamental.

Andando pela cidade…

No segundo espaço verde mais antigo de Viana do Castelo, o Jardim D. Fernando, datado de 1888, está a ser alvo de intervenção uma das principais atrações deste jardim, a taça/cascata e gaiolão que alberga algumas aves.

Gigantones e cabeçudos vieram em 1893 para ficar na tradição

Remonta ao ano de 1893 a introdução dos gigantones e cabeçudos na Romaria da Senhora d'Agonia, em Viana do Castelo. Este costume foi importado da região espanhola da Galiza.  Como manda a tradição, vai acontecer todos os dias (20, 21, 22 e 23 de agosto) da Romaria da Agonia 2015, por volta das 12H00, na Praça da República, a habitual revista de “Gigantones e Cabeçudos”. Os Gigantones e cabeçudos, acompanhados de Grupos de Bombos e Zés P’reiras, transformam-se no número mais ruidoso das Festas de Viana, contagiando todos quantos a ele assistem.