Avançar para o conteúdo principal

BALANÇUELA, que destino: museu ou sucata?

O rebocador Balançuela Segundo foi construído num estaleiro da Alemanha em 1908. Em 1969 foi adquirido pela empresa TINITA, para prestar serviço no porto de Lisboa, sendo mais tarde transferido para o porto de Viana do Castelo, onde rebocou centenas de navios durante décadas, e acabou a sua vida útil. Presentemente, encontra-se abandonado e a apodrecer em cima do cais da antiga doca comercial. 

O antigo presidente da Câmara de Viana do Castelo, Defensor Moura, lançou recentemente através da sua página do Facebook o apelo “QUEM QUER SALVAR O BALANÇUELA? Justificando que “o Balançuela é um barco construído há 116 anos, com parte da sua história ligada ao porto de Viana do Castelo e que está ali à mão para enriquecer o nosso património naval, antes que vá para a sucata ou venha um qualquer interessado nacional ou estrangeiro levá-lo para expor noutras paragens”. Escreveu ainda que “de acordo com informação que pedi ao Engenheiro Santos Lima, experiente restaurador naval, cinquenta mil euros chegam e sobram para reabilitar o Balançuela Segundo e pô-lo em condições de ser exposto com melhor aspecto no espaço público, ali mesmo ou noutro local junto ao mar onde navegou tantos anos.”





MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Maior Romaria de Portugal já tem programa

A maior romaria portuguesa apresenta esta quarta-feira o programa oficial de 2024, com nove dias de festa dedicada à Senhora d’Agonia. A edição deste ano da Romaria da Senhora d’Agonia realiza-se de 14 a 22 de agosto, tendo como novidades do programa, a realização do tradicional Desfile da Mordomia, que em 2023 juntou mais de 900 mulheres pelas ruas de Viana do Castelo, no dia 15 de agosto, feriado. Este é um dos quadros mais procurados, na participação e no público para assistir. Pode consultar o programa oficial AQUI .

Pela avenida do Cabedelo, Darque

A avenida do Cabedelo, em Darque, Viana do Castelo, com 628 metros de comprimento é ladeada por duas fileiras com cerca de 140 plátanos de grande porte, cujas copas formam um túnel de verdura encantador. Encontra-se a ser requalificada (melhoria das condições gerais de conforto e de utilização dos peões, a valorização da imagem urbana local, a melhoria das condições de escoamento das águas pluviais, bem como a beneficiação, marcação/sinalização rodoviária da via) num investimento de 615 mil euros.

Bom Caminho

São vários os caminhos que vão dar a Santiago de Compostela, na Espanha, sendo um deles, o Caminho Português da Costa. Viana do Castelo é um ponto de passagem obrigatório para milhares de peregrinos que, cada ano, escolhem rumar a Santiago de Compostela pelo litoral português.

Bom domingo!

Convite a sentar. O calor convida à praia, mas também a… outras tarefas. Parque Ecológico Urbano de Viana do Castelo. De acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), para este domingo está prevista uma temperatura máxima de 25° em Viana do Castelo.