Solução à vista para os Estaleiros Navais de Viana do Castelo

A solução para viabilizar os Estaleiros Navais de Viana do Castelo está já alinhavada e o futuro poderá passar pela entrada de dois accionistas estrangeiros e pelo aumento da carteira de encomendas por parte da Venezuela. A garantia foi dada pelo presidente do Conselho de Administração da empresa, Jorge Camões, que integra uma missão económica e diplomática à Venezuela e que é chefiada pelo ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas.
“Quer em termos de encomendas, quer em termos de parceiros, quer em termos de financiamento a solução está praticamente alinhavada”, afirmou Jorge Camões, que acrescentou que as soluções encontradas para garantir o futuro dos ENVC serão anunciadas em breve. Em termos de parceiros há 3 grandes interessados em integrar parcerias na empresa vianense. Embora não tenham sido reveladas, a Geice sabe que duas das propostas mais relevantes partiram do Brasil e de Timor Leste. Quanto a encomendas, o Ministro da Defesa, Paulo Portas, está a tentar vender à Venezuela a construção de 8 navios destinados a apoiar a prospecção petrolífera no país. Uma encomenda desta envergadura já seria suficiente para garantir a ocupação plena da empresa nos próximos anos. “Se eu puder desbloquear alguns temas que estão pendentes, eu também contribuirei para isso”, garantiu Paulo Portas.

Texto: Rádio Geice (31.10.2011)

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Desconstrução do prédio Coutinho em Viana do Castelo estimada para setembro ou outubro

World Navigator, construído em Viana

Coroas de flores na Praça assinalam tradição das Maias

Já foi a mais comprida do mundo

Há lixo acumulado há muitos anos em embarcações degradadas no porto de pesca de Viana do Castelo