Avançar para o conteúdo principal

Exposição mostra as “Memórias da Pesca Artesanal” da nossa Ribeira


Não deixe de visitar a exposição “Memórias da Pesca Artesanal” levada a efeito no largo de S. Domingos, em Viana do Castelo, pela Junta de Freguesia de Monserrate e Rede Social de Viana do Castelo. 
A exposição estará patente até 12 de Maio de 2012. 

"Falar da pesca artesanal da nossa Ribeira é regressar ao passado e recuar no tempo. O bairro mais típico de Viana do Castelo era o da nossa Ribeira, tinha um encanto pitoresco e castiço. O seu porto de mar era o impulsionador do progresso e das tradições marítimas da nossa terra. As necessidades e os costumes da gente do mar tinham um ritmo mais lento e menos caprichoso, mas era no pescador onde se encontravam os hábitos de outros tempos. O pescador era o principal ator, pois vivia a sua vida um tanto à margem dos outros habitantes. 
Eles, os pescadores, aguardavam a todo o momento de irem para o mar, podíamos encontra-los na taberna habitual, silenciosos, na frente de um copo de verdasco, ou era vê-los a olhar o mar ou o movimento da barra. Mas, se os chamássemos à conversa, a sua alma abria-se para contarem as suas peripécias ou as tormentas da vida do mar. 
Elas, as mulheres, são as intermediárias entre a gente do mar e a gente da cidade, participam na vida da casa quer à porta de suas casas, remendando as redes ou ainda a percorrerem as ruas da cidade a anunciar o peixe “fresquinho da nossa barra”, mulheres desenvoltas e ágeis na sua atividade. 
Foi em pequenos e frágeis barcos que gerações de homens da ribeira ganharam o pão de cada dia. Os pequenos barcos, movidos a remos e uma pequena vela saíam para a faina diária da pesca, era o único recurso de toda a família, as mulheres da Ribeira eram as grandes mártires de várias gerações que ficavam a rezar pelo seu homem. Quando na barra em dias de temporal, surgia o seu barco, eram as lágrimas de agradecimento à Senhora da Agonia. Quantos naufrágios os filhos e as mulheres dos pescadores viam esvaziar-se da presença do pai ou do marido. 
O porto de pesca é um lugar de trabalho, intenso, rápido e constante. A chegada dos barcos enchia de animação e alegria a nossa ribeira. O movimento de barcos, a sua chegada, azáfama da descarga do peixe que os pescadores vão lançando dos barcos e as mulheres carregam ou regateiam, a um ritmo, ora lento, ora agitado, das vozes, das canções e do bater das ondas. Este era um dos quadros mais belos que se podia contemplar em Viana do Castelo. 
Ficamos com as memórias, esta já não é a realidade. Nos últimos 20, 30 anos, voltamos as costas ao Mar e deixamos de ver nele uma vantagem. Abandonamos a pesca, os portos, os transportes marítimos e a pesca artesanal. O Mar foi o parente pobre do 25 de Abril. Mas, o Mar era o maior contributo e o mais valioso que se podia ter dado para o projeto europeu. A influência do Mar é decisivo para a História de Portugal, é determinante para o desenvolvimento do país. 
O sector da pesca artesanal quase que desapareceu, o número de pescadores reduziu substancialmente e esta é também a realidade da pesca artesanal da nossa Ribeira. 
Esta exposição é uma homenagem a todos os pescadores da nossa Ribeira." 

Texto retirado do Flyer da Exposição.

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul

Sabe o que vai acontecer de 4 a 14 de julho?

Os jardins Público e da Marina vão encher-se de atividades com o “MARGINAL - festa no jardim”. Esta 3ª edição inclui concertos, espetáculos de dança, teatro, showcookings, venda de produtos diversos e propostas gastronómicas, Praça Kids, o Viana Beer Fest – Festival de cerveja artesanal (4 a 7 de julho), entre muito mais, sempre de acesso livre.  E porque já estamos em contagem decrescente para a Festa no Jardim, vamos recordar o programa da Festa?

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

“Marginal - Festa no Jardim” arranca a 14 de julho com experiências para toda a família

De 14 a 24 de julho, vai realizar-se no Jardim Público e no Jardim da Marina um evento cheio de experiências diurnas e noturnas para toda a família. Concertos, dança, jogos, showcookings, ateliers, conversas… vão animar a marginal de Viana do Castelo durante 11 dias. Clique na imagem e conheça a programação completa.

Ecrã gigante para ver o Europeu

De 10 de junho a 10 de julho, o Jardim da Marina, em Viana do Castelo, passa a chamar-se “Praça do Euro”, já que é ali que os vianenses vão poder ver em direto, ao ar livre, e gratuitamente, todos os jogos do Euro 2016 a disputar em França.  Se não pode ir a França e gosta de ver futebol rodeado de muitos adeptos, o ecrã gigante que vai estar instalado no Jardim da Marina é a melhor forma de seguir as emoções do campeonato.  O primeiro jogo de Portugal no Euro será contra a seleção da Islândia no próximo dia 14 de junho, às 20H00.  CONFIRA O CALENDÁRIO DOS JOGOS DE PORTUGAL (Fase de Grupos)  (hora de Portugal continental)
 14 de junho (20H00): PORTUGAL - ISLÂNDIA  18 de junho (20H00): PORTUGAL - ÁUSTRIA  22 de junho (17H00): PORTUGAL - HUNGRIA  CONFIRA O CALENDÁRIO COMPLETO DOS JOGOS (Fase de Grupos)  (hora de Portugal continental)
 Sexta-feira, 10 de Junho, 20h00: França - Roménia – Grupo A Sábado, 11 de Junho, 14h00: Albânia - Suíça – Grupo A Sábado, 11 de Junho,