Avançar para o conteúdo principal

A liberdade está a passar por aqui há 40 anos

Faz hoje 40 anos que o Movimento das Forças Armadas (MFA) pôs fim a uma ditadura que governava o país há quase meio século. 
Ao longo destes 40 anos cometeram-se muitos erros e muitas promessas não foram cumpridas, mas é preciso não esquecer que em 1974, quando se deu a revolução, Portugal era um País sem esperança, onde existia a repressão, a miséria, o analfabetismo, a guerra colonial, a censura... 
Hoje, algumas das conquistas de Abril estão em causa, é preciso lutar pela defesa dos valores democráticos, pela defesa da Constituição da República. 
Viva o 25 de Abril!
 Viva a Liberdade e Democracia! Viva Portugal 

Para que esta data não passe despercebida, aqui deixo alguns registos da Revolução: 

AS SENHAS

Às 22H55 de 24 de Abril de 1974, ouviu-se nos Emissores Associados de Lisboa a primeira senha... a música “E depois do adeus” de Paulo de Carvalho. Era o sinal para as tropas avançarem.


Às 00H20 de 25 de Abril de 1974 foi para o ar na Rádio Renascença, "Grândola Vila Morena" que serviu para informar todos os quartéis e militares que aderiam ao golpe, de que tudo estava a correr conforme o previsto.


O DIA INICIAL
Palavras de Sophia de Mello Breyner,

 ditas por Ruy de Mattos e cantadas e acompanhadas ao piano por Isabel Cid.

  

UM ANO DE REVOLUÇÃO
Programa da RTP, que narra os principais acontecimentos do 25 de Abril de 1974 a 25 de Abril de 1975.

  

O DIA SEGUINTE (26 de Abril de 1974
)
Filme realizado por José Manuel Dias, no dia 26 de Abril de 1974, em Viana do Castelo (Retirado do site de AO NORTE - Associação de Produção e Animação Audiovisual).

 

CANÇÕES COM CHEIRINHO A ABRIL...

Trova do Vento que Passa

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Pela avenida do Cabedelo, Darque

A avenida do Cabedelo, em Darque, Viana do Castelo, com 628 metros de comprimento é ladeada por duas fileiras com cerca de 140 plátanos de grande porte, cujas copas formam um túnel de verdura encantador. Encontra-se a ser requalificada (melhoria das condições gerais de conforto e de utilização dos peões, a valorização da imagem urbana local, a melhoria das condições de escoamento das águas pluviais, bem como a beneficiação, marcação/sinalização rodoviária da via) num investimento de 615 mil euros.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Bom Caminho

São vários os caminhos que vão dar a Santiago de Compostela, na Espanha, sendo um deles, o Caminho Português da Costa. Viana do Castelo é um ponto de passagem obrigatório para milhares de peregrinos que, cada ano, escolhem rumar a Santiago de Compostela pelo litoral português.

Maior Romaria de Portugal já tem programa

A maior romaria portuguesa apresenta esta quarta-feira o programa oficial de 2024, com nove dias de festa dedicada à Senhora d’Agonia. A edição deste ano da Romaria da Senhora d’Agonia realiza-se de 14 a 22 de agosto, tendo como novidades do programa, a realização do tradicional Desfile da Mordomia, que em 2023 juntou mais de 900 mulheres pelas ruas de Viana do Castelo, no dia 15 de agosto, feriado. Este é um dos quadros mais procurados, na participação e no público para assistir. Pode consultar o programa oficial AQUI .

O serpentear dos passadiços da ecovia em Carreço

Percorrer a pé ou de bicicleta este troço da Ecovia Litoral Norte (constituído por piso em terra batida, pavimento betonado e passadiços de madeira) em Carreço, Viana do Castelo, permite-nos ter sempre uma agradável paisagem enquanto passeamos. De um lado temos a companhia do mar, do lado de terra estende-se a veiga de Carreço e o casario, acompanhados pela Serra de Santa Luzia. A brisa no rosto ou o cheiro fresco da maresia a acompanhar-nos, são sensações únicas que podemos disfrutar enquanto passeamos ao longo do litoral vianense. Uma nota negativa, infelizmente, o vandalismo já passou por aqui. Fotografias captadas ontem, véspera de Natal.