Avançar para o conteúdo principal

A liberdade está a passar por aqui há 40 anos

Faz hoje 40 anos que o Movimento das Forças Armadas (MFA) pôs fim a uma ditadura que governava o país há quase meio século. 
Ao longo destes 40 anos cometeram-se muitos erros e muitas promessas não foram cumpridas, mas é preciso não esquecer que em 1974, quando se deu a revolução, Portugal era um País sem esperança, onde existia a repressão, a miséria, o analfabetismo, a guerra colonial, a censura... 
Hoje, algumas das conquistas de Abril estão em causa, é preciso lutar pela defesa dos valores democráticos, pela defesa da Constituição da República. 
Viva o 25 de Abril!
 Viva a Liberdade e Democracia! Viva Portugal 

Para que esta data não passe despercebida, aqui deixo alguns registos da Revolução: 

AS SENHAS

Às 22H55 de 24 de Abril de 1974, ouviu-se nos Emissores Associados de Lisboa a primeira senha... a música “E depois do adeus” de Paulo de Carvalho. Era o sinal para as tropas avançarem.


Às 00H20 de 25 de Abril de 1974 foi para o ar na Rádio Renascença, "Grândola Vila Morena" que serviu para informar todos os quartéis e militares que aderiam ao golpe, de que tudo estava a correr conforme o previsto.


O DIA INICIAL
Palavras de Sophia de Mello Breyner,

 ditas por Ruy de Mattos e cantadas e acompanhadas ao piano por Isabel Cid.

  

UM ANO DE REVOLUÇÃO
Programa da RTP, que narra os principais acontecimentos do 25 de Abril de 1974 a 25 de Abril de 1975.

  

O DIA SEGUINTE (26 de Abril de 1974
)
Filme realizado por José Manuel Dias, no dia 26 de Abril de 1974, em Viana do Castelo (Retirado do site de AO NORTE - Associação de Produção e Animação Audiovisual).

 

CANÇÕES COM CHEIRINHO A ABRIL...

Trova do Vento que Passa

Comentários

  1. O que para mim há de mais espantoso neste filme, são as pessoas arrumadinhas em cima do passeio ...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Corte de árvore no Jardim Público

Talvez por se encontrar com problemas, e no sentido de garantir maior segurança aos utentes do Jardim Público Marginal da cidade de Viana do Castelo, está a ser cortada uma árvore de grande porte. Neste que é o espaço verde mais antigo da cidade, datado de 1881, existem mais de 150 árvores, na sua maioria tílias.

Quem vai ao mar avia-se em terra

Tripulação do “Santa Luzia no Monte” no porto de pesca de Viana do Castelo, a preparar os covos para uma próxima saída para a faina. 

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Estacionamento selvagem e a indiferença das autoridades em Viana

Esta situação (15 set 2022) acontece no espaço relvado que rodeia o tanque comunitário na zona da Ribeira de Viana do Castelo. Apesar deste espaço estar vedado com pilaretes de madeira (bastou derrubar 1 ou dois), é usado por cada vez mais pessoas, que impunemente cometem estes abusos com as suas viaturas. De salientar que a cerca de 50 metros deste local existe espaço para estacionamento gratuito para dezenas de viaturas.