Avançar para o conteúdo principal

A liberdade está a passar por aqui há 40 anos

Faz hoje 40 anos que o Movimento das Forças Armadas (MFA) pôs fim a uma ditadura que governava o país há quase meio século. 
Ao longo destes 40 anos cometeram-se muitos erros e muitas promessas não foram cumpridas, mas é preciso não esquecer que em 1974, quando se deu a revolução, Portugal era um País sem esperança, onde existia a repressão, a miséria, o analfabetismo, a guerra colonial, a censura... 
Hoje, algumas das conquistas de Abril estão em causa, é preciso lutar pela defesa dos valores democráticos, pela defesa da Constituição da República. 
Viva o 25 de Abril!
 Viva a Liberdade e Democracia! Viva Portugal 

Para que esta data não passe despercebida, aqui deixo alguns registos da Revolução: 

AS SENHAS

Às 22H55 de 24 de Abril de 1974, ouviu-se nos Emissores Associados de Lisboa a primeira senha... a música “E depois do adeus” de Paulo de Carvalho. Era o sinal para as tropas avançarem.


Às 00H20 de 25 de Abril de 1974 foi para o ar na Rádio Renascença, "Grândola Vila Morena" que serviu para informar todos os quartéis e militares que aderiam ao golpe, de que tudo estava a correr conforme o previsto.


O DIA INICIAL
Palavras de Sophia de Mello Breyner,

 ditas por Ruy de Mattos e cantadas e acompanhadas ao piano por Isabel Cid.

  

UM ANO DE REVOLUÇÃO
Programa da RTP, que narra os principais acontecimentos do 25 de Abril de 1974 a 25 de Abril de 1975.

  

O DIA SEGUINTE (26 de Abril de 1974
)
Filme realizado por José Manuel Dias, no dia 26 de Abril de 1974, em Viana do Castelo (Retirado do site de AO NORTE - Associação de Produção e Animação Audiovisual).

 

CANÇÕES COM CHEIRINHO A ABRIL...

Trova do Vento que Passa

Comentários

  1. O que para mim há de mais espantoso neste filme, são as pessoas arrumadinhas em cima do passeio ...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Seis pirogas encontradas no rio Lima em Viana do Castelo classificadas "tesouro nacional"

  O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto que classifica, como conjunto de interesse nacional diversos bens móveis arqueológicos náuticos e subaquáticos, sendo-lhes atribuída a designação de "tesouro nacional": as seis pirogas monóxilas provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada no rio Lima, em Viana do Castelo; os três astrolábios provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada em São Julião da Barra, e os dez canhões provenientes de recolha arqueológica subaquática, realizada na Ponta do Altar. As pirogas monóxilas são embarcações construídas a partir de um único tronco de árvore, neste caso de carvalho. Este conjunto apresenta um interesse arqueológico e patrimonial muito relevante enquanto testemunho notável da navegação em Portugal, e da travessia do Rio Lima em particular, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média. A dimensão do conjunto e de cada exemplar (uma delas com quase 7m de comprimento), o seu estado de conser

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Viana de Outros Tempos

Assim era a Praça da República nos anos 60 do século XX. Espólio de Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Carnaval sem desfile tradicional mas com várias iniciativas para celebrar

Em Viana do Castelo, apesar da não realização do tradicional desfile e, para manter o espírito “folião”, o Carnaval vai festejar-se durante cinco dias (17 a 21 de fevereiro) marcados por DJ’s na Praça da República, concurso de máscaras, animação, motivos alegóricos na Praça da República, entre outras iniciativas. PROGRAMA 17 DE FEVEREIRO (sexta-feira) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de comboio turístico (para crianças) > 11h00 | Dança de Hip-Hop (Ana Coelho) > 10h00 – 13h00 | Dança e construção de fitas de dança criativa 18 DE FEVEREIRO (sábado) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de comboio turístico (para crianças) > 11h00 | Aula de Dancehall (Eduarda Silva) > 17H30 | 1º Edição da Corrida de Carnaval > 16h00 – 19h00 | Animação infantil (atelier de adereços de carnaval – espadas e varinhas de condão) > 22H00 | Concurso de Máscaras > 22H00 | DJ’s na Praça da República 19 DE FEVEREIRO (domingo) > 10h00 – 13h00 / 14h00 – 20h00 | Viagem de combo

Olha que três!

Esta foto tem a particularidade de permitir contemplar um dos mais belos enquadramentos arquitetónicos da cidade. O Chafariz-Estátua de Viana, no seu enfiamento, num plano superior a Capela das Malheiras e no alto do monte de Santa Luzia, o Santuário do Sagrado Coração de Jesus (Templo de Santa Luzia).