Avançar para o conteúdo principal

Polis de Viana prolongado até Dezembro de 2015


VianaPolis mantém-se activa para terminar todas as actividades previstas. Uma delas é a demolição do prédio Coutinho. 
O presidente da Câmara de Viana do Castelo, José Maria Costa, anunciou nesta segunda-feira que a actividade da sociedade VianaPolis, que gere o programa Polis nesta cidade, foi novamente prolongada por mais um ano, até 31 de Dezembro de 2015. 
Segundo o autarca socialista, o "Estado e o município, como accionistas respectivamente em 60% e 40% do capital social da sociedade decidiram, através de uma deliberação social unânime, proceder à prorrogação da mesma até 31 de Dezembro de 2015, ficando a sua duração condicionada à realização completa do seu objecto contratual". De acordo com o autarca, esta prorrogação visa "promover a venda dos seus activos ainda existentes, bem como dar cumprimento ao processo de demolição do edifício Jardim". 
A VianaPolis mantém-se activa com o propósito, ainda, de demolir o também conhecido por "prédio Coutinho", que já chegou a ser habitado por 300 pessoas, restando hoje menos de 40. A actividade desta sociedade lançada em 2000 tem sido consecutivamente prolongada devido à suspensão, pelos tribunais, do processo de expropriação daquele edifício de 13 andares. 
Essa decisão resulta dos processos movidos pelos moradores, que contestam a demolição. No entanto, segundo os últimos números oficiais da VianaPolis, das 105 frações que constituem aquele prédio, 47 foram já adquiridas por acordo, 16 pela via litigiosa, enquanto em 42 - abrangidas pelos processos movidos pelos moradores - a expropriação ficou suspensa. 
O processo judicial aguarda uma decisão do Tribunal Constitucional (TC) para onde recorreram em Janeiro passado os moradores no edifício, após decisão desfavorável do Supremo Tribunal Administrativo (STA). Para o local onde está instalado o prédio Coutinho está prevista a construção do novo mercado da cidade, que na sua versão inicial previa um investimento de seis milhões de euros. 
Em Outubro passado, o vereador do Urbanismo, Luís Nobre disse à Lusa que o projecto vai ser "reajustado à realidade actual", depois de ultrapassados os processos legais que têm travado a demolição do edifício, situado em pleno centro histórico da cidade. "Pode não ser um mercado de seis milhões, mas de três milhões", afirmou, na ocasião, Luís Nobre. 
O vereador assegurou que a "função principal" do projecto mantém-se inalterada por considerar que "continua a fazer sentido" a criação de um novo mercado naquela zona da cidade. A VianaPolis tem ainda de gerir uma carteira de activos que ultrapassa os 12 milhões de euros, nomeadamente cinco milhões de euros em apartamentos e garagens construídos na cidade nos últimos anos e que ainda estão por vender. O maior activo da sociedade são os terrenos do Parque da Cidade, infra-estruturados pelo Polis e que se encontram por vender desde 2006, após quatro hastas públicas falhadas. A última, que tinha como preço base 7,5 milhões de euros, realizada em Dezembro de 2013, novamente sem propostas, mantém-se em aberto aguardando por investidores interessados. Além de habitação, estes terrenos junto ao rio Lima prevêem a instalação de um hotel e de um equipamento social.

Notícia da Agência LUSA de 01.12.2014

Comentários

  1. Eu (que não percebo nada de urbanismo), só entendo a construção nos terrenos do Parque da Cidade, como uma resposta ao lobby da construção civil, já que a cidade tem inúmeras habitações devolutas e um centro histórico a “exigir” população residente. Como não vejo prespectivas de crescimento populacional a médio prazo, era muito bom que se esquecessem as infraestruturas, não vá alguém desviar população para ali e criar mais uma série de problemas que todos seremos chamados a pagar.
    Quanto “Prédio Coutinho” há anos que aguardo o seu final. Parece-me um folhetim demasiado longo, onde a Justiça fica mal.

    ResponderEliminar
  2. Curioso como o Parque da Cidade foi expropriado por utilidade pública......

    Um novo paradigma nasceu em Viana do Castelo.
    Expropriaram-se terrenos a particulares em reserva agricola que estavam impedidas utilizar aqueles terrenos para outro fim senão aquele.
    Depois nasce uma urbanização pela mão de uns chicos espertos encartados pelo estado e altera-se o destino daqueles terrenos sem qualquer interesse público relevante à vista.
    O golpe consiste em gerar mais valias com a operação imobiliária através de uma sociedade intermediária parasita, que tal como outras pelo país existiram para alimentar uma operação de cósmetica com a divida da Expo 98. Através de comissões visam diminuir o rombo nas contas da empresa mãe que entretanto transferiu o passivo para o estado ( nós, contribuintes ) e recebeu deste activos a custo zero para gerar mais valias.

    O Pólis, foi é sobretudo um banquete de regime pós-bacanal da Expo 98 !










    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana acende luzes de Natal a 02 de dezembro

As iluminações de Natal vão acender-se nas ruas da cidade de Viana do Castelo no dia 02 de dezembro, e estarão ligadas de segunda-feira a quinta-feira, das 18h00 às 22h00 e, às sextas-feiras e fins-de-semana, o horário será alargado, entre as 18h00 e a 00h00. A programação de Natal será anunciada pela Câmara de Viana no próximo dia 25 de novembro. (Notícia atualizada em 25 nov 2022 com mais informação)

Natal 2022 em Viana do Castelo com mais ruas iluminadas e um investimento de 160 mil euros

A Câmara de Viana do Castelo aprovou hoje, por unanimidade, um investimento de 160 mil euros na animação de Natal, menos 10 mil do que em 2021, com “mais ruas iluminadas” e espetáculos multimédia em toda a Avenida dos Combatentes. Segundo o presidente da Câmara de Viana do Castelo, que falava durante a reunião camarária para apresentar protocolo de cooperação entre o município e a Associação Empresarial, o valor destinado à animação de Natal 2022 representa uma poupança de 10 mil euros, em relação ao investimento do ano passado, sendo que, durante os meses de dezembro e janeiro, “haverá mais ruas iluminadas” e que o os espetáculos multimédia, que até agora preenchiam cerca de metade da Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, vão ser alargados a toda a extensão da principal artéria da cidade. Os espetáculos multimédia, diários, consistem em jogos de luzes sincronizados com música e, atraem centenas de pessoas. Luís Nobre anunciou ainda que a árvore de Natal 3D, com cerca de 30 metros

Viana do Castelo vai receber o Natal e Passagem de Ano com concertos, animação de rua, exposições…

De 01 de dezembro de 2022 a 08 de janeiro de 2023 a cidade vive intensamente as festividades do Natal e da chegada do Ano Novo.  A programação “Viana, Coração do Natal”, organizada pela Câmara Municipal de Viana do Castelo em parceria com a Associação Empresarial de Viana do Castelo, é bastante diversificada. O programa inclui propostas em vários locais na cidade, para que miúdos e graúdos possam celebrar esta época festiva. Praça Natal, Mercado de Natal, atividades infantis, concertos, animação de rua, exposições e passagem de ano, são sugestões de coisas para fazer este Natal, sozinho, entre amigos ou em família. Destaques da Programação > A 02 de dezembro, são inauguradas as iluminações de Natal nas ruas da cidade, em parceria com a Associação Empresarial de Viana do Castelo. Este ano, as iluminações estarão ligadas de segunda-feira a quinta-feira, das 18h00 às 22h00 e, às sextas-feiras e fins-de-semana, o horário será alargado, entre as 18h00 e a 00h00. > A Praça da República

Em Viana ainda se vendem os tradicionais presépios em barro

Nos últimos anos, nesta quadra, há uma banca que é montada junto ao Jardim Público, onde ainda é possível comprar pequenas peças coloridas em barro, meio toscas, para montar um presépio tradicional português. São muitas dezenas de peças com origem na região de Barcelos, que retratam o Menino Jesus, Nossa Senhora, São José, manjedoura, burro, vaca, reis magos sobre camelos, moleiro e o seu moinho, rebanhos, fanfarras, o castelo, o casario, a igreja, o padre, entre muitas outras personagens. Um costume que parece um pouco afastado das casas dos portugueses, mas que alguns ainda mantêm o encanto de o montar à moda antiga.

A magia do Natal está de regresso à Praça

Com a chegada da época mais especial do ano, está de volta à Praça da República de Viana do Castelo, a Praça Natal. De 02 de dezembro de 2022 a 08 de janeiro de 2023 a principal Praça da cidade vai estar decorada com motivos alusivos à época natalícia. Não vão faltar a Casa do Pai Natal, a Árvore de Natal, o Presépio e também um Carrossel que vai proporcionar aos mais pequenos momentos de diversão e alegria. Refira-se, que a Praça Natal faz parte do evento “Viana, Coração do Natal”, que apresenta mais de uma centena de propostas e iniciativas, para todos os gostos e idades, até à primeira semana de janeiro do novo ano. Praça Natal, Mercado de Natal, atividades infantis, concertos, animação de rua, exposições e passagem de ano são os pontos altos da programação.