Avançar para o conteúdo principal

DIÁRIO DOS DIAS DA PESTE, de José Pacheco Pereira | Lançamento do Livro

Vai ocorrer na próxima sexta-feira, 19 de novembro, pelas 21h30, o lançamento do livro DIÁRIO DOS DIAS DA PESTE, editado pela Tinta da China e da autoria de José Pacheco Pereira e outros ephemeros.

A apresentação será feita pelo médico psiquiatra Júlio Machado Vaz, na Biblioteca Municipal de Viana do Castelo.


Acesso livre, assegurando as regras sanitárias em vigor para o espaço da Biblioteca.


SOBRE O LIVRO DIÁRIO DOS DIAS DA PESTE


A COLECÇÃO EPHEMERA COMO NUNCA SE VIU
Uma revelação por cada dia de quarentena.


«Durante cerca de dois meses, correspondendo ao período mais duro do confinamento da epidemia da Covid-19, o ARQUIVO EPHEMERA enviou aos membros da Associação Cultural Ephemera uma mensagem diária sobre os fundos do arquivo. Para além de pretendermos distrair — objectivo não irrelevante nesses dias cinzentos, solitários e de medo — queríamos também mostrar a diversidade dos fundos e o trabalho colectivo do seu tratamento, usando exemplos do que por cá está, tratados por quem cá está. O título que demos a esta publicação não tem imaginação nenhuma: é tomado de empréstimo ao célebre diário de Daniel Defoe sobre o ano da praga em Londres, no século XXVII.

Ambos são “retratos” da praga que nunca deveríamos ter esquecido. E devemos recordar por uma razão (a mesma por que a memória nos deveria servir todos os dias): no passado, em várias ocasiões, a humanidade já passou pela experiência da praga, e em muitos aspectos aprendeu sempre pouco com a história.

Os “ephemeros” — o nome exacto que damos a nós próprios — sabem isso bem, porque vivem no meio das ruínas do tempo. Nestes dias, partilhamos essa habitação com os nossos amigos.» — José Pacheco Pereira


MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Pela avenida do Cabedelo, Darque

A avenida do Cabedelo, em Darque, Viana do Castelo, com 628 metros de comprimento é ladeada por duas fileiras com cerca de 140 plátanos de grande porte, cujas copas formam um túnel de verdura encantador. Encontra-se a ser requalificada (melhoria das condições gerais de conforto e de utilização dos peões, a valorização da imagem urbana local, a melhoria das condições de escoamento das águas pluviais, bem como a beneficiação, marcação/sinalização rodoviária da via) num investimento de 615 mil euros.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.

Maior Romaria de Portugal já tem programa

A maior romaria portuguesa apresenta esta quarta-feira o programa oficial de 2024, com nove dias de festa dedicada à Senhora d’Agonia. A edição deste ano da Romaria da Senhora d’Agonia realiza-se de 14 a 22 de agosto, tendo como novidades do programa, a realização do tradicional Desfile da Mordomia, que em 2023 juntou mais de 900 mulheres pelas ruas de Viana do Castelo, no dia 15 de agosto, feriado. Este é um dos quadros mais procurados, na participação e no público para assistir. Pode consultar o programa oficial AQUI .

O serpentear dos passadiços da ecovia em Carreço

Percorrer a pé ou de bicicleta este troço da Ecovia Litoral Norte (constituído por piso em terra batida, pavimento betonado e passadiços de madeira) em Carreço, Viana do Castelo, permite-nos ter sempre uma agradável paisagem enquanto passeamos. De um lado temos a companhia do mar, do lado de terra estende-se a veiga de Carreço e o casario, acompanhados pela Serra de Santa Luzia. A brisa no rosto ou o cheiro fresco da maresia a acompanhar-nos, são sensações únicas que podemos disfrutar enquanto passeamos ao longo do litoral vianense. Uma nota negativa, infelizmente, o vandalismo já passou por aqui. Fotografias captadas ontem, véspera de Natal.

Bom Caminho

São vários os caminhos que vão dar a Santiago de Compostela, na Espanha, sendo um deles, o Caminho Português da Costa. Viana do Castelo é um ponto de passagem obrigatório para milhares de peregrinos que, cada ano, escolhem rumar a Santiago de Compostela pelo litoral português.