Avançar para o conteúdo principal

Retomada tradição da Páscoa de visita a 16 igrejas e capelas de Viana do Castelo

 

Dezasseis igrejas e capelas de Viana do Castelo voltam a abrir este ano, na noite de Quinta-Feira Santa, à oração e à visita presencial dos fiéis, numa das principais tradições da Páscoa no concelho, foi hoje divulgado.

Contactada pela agência Lusa, fonte da diocese de Viana do Castelo adiantou que as 16 igrejas integram as celebrações da Semana Santa, sendo que o número de templos de portas abertas poderá ser superior se também participarem as igrejas e capelas privadas ou do domínio municipal.

É o caso das capelas do Museu de Artes Decorativas, das Malheiras (Séc. XVIII) e do Navio-Hospital Gil Eannes.

A fonte da diocese de Viana do Castelo explicou que as igrejas do Santuário de Santa Luzia, no monte com o mesmo nome, das Almas e São Bento, nas proximidades do prédio Coutinho, atualmente em fase de desconstrução, a igreja de São Francisco, da Ordem Terceira, e Igreja da Caridade não vão abrir portas.

Segundo aquela fonte, a igreja da Caridade invocou razões de segurança devido à pandemia de covid-19, por só circularem no interior do templo os utentes do lar de idosos da instituição.

Já as igrejas de São Francisco, junto ao cemitério de Santo António, e a de São Bento não abrem portas por necessitarem de obras de recuperação.

Após dois anos de interrupção devido à pandemia de covid-19, o roteiro integra um total de 16 templos, entre os quais a Sé Catedral e a Capela das Almas, que foi a primeira Matriz de Viana do Castelo.

Abrem ainda as igrejas do Santuário de Nossa Senhora d’Agonia, de Nossa Senhora de Monserrate, em São Domingos, da Misericórdia, do Carmo, de Nossa Senhora de Fátima e da Sagrada Família.

Os fiéis podem ainda visitar as capelas de Nossa Senhora do Resgate, na Rua da Bandeira, da Casa da Carreira, no edifício da Câmara Municipal, de Santa Rita, na Rua de Santiago, do Carmelo de Santa Teresinha, do seminário de Viana do Castelo, a de Nossa Senhora das Candeias, a de Santa Catarina, a de Nossa Senhora da Conceição, a do hospital de Santa Luzia e a capela de São Roque.

A fonte da diocese de Viana do Castelo alertou ser “obrigatório o uso de máscara em todas as celebrações pascais, e sublinhou que na Paixão de Cristo não vai ser permitido beijar a imagem, bem como nas visitas pascais às casas dos fiéis apenas entrará um grupo reduzido de representante da igreja, não sendo também permitido beijar a Cruz”.

As visitas começam a partir das 20:00, após a missa da Ceia do Senhor, e terminam às 24:00.

Manda a tradição que a visita, que antes da pandemia de covid-19 mobilizava milhares de pessoas, seja em número ímpar de templos, todos engalanados de flores, uma vez que os principais quadros religiosos alusivos à Páscoa também são compostos por números ímpares, como as três quedas de Cristo a caminho do Calvário e as cinco chagas.

Para Sexta-feira Santa, está marcada a celebração da Paixão do Senhor e a Via-Sacra na cidade, com início no santuário de Nossa Senhora d'Agonia, passando pela Praça General Barbosa, Largo de S. Domingos, Rua de Altamira, Largo Vasco da Gama, Rua Alves Cerqueira, Avenida dos Combatentes da Grande Guerra, Avenida Conde da Carreira, Passeio das Mordomas da Romaria, Praça da República e terminando na Sé Catedral.

No sábado decorre uma vigília pascal, estando marcada para domingo a tradicional visita pascal, cujo compasso irá ao Salão Nobre da Câmara Municipal.

Em 2021, a Câmara de Viana do Castelo, através das redes sociais, promoveu um roteiro virtual de apresentação de sete igrejas e capelas da cidade, para assinalar a Quinta-feira Santa.


24 mar 2022 (Lusa) 

MAIS VISUALIZADAS NOS ÚLTIMOS 7 DIAS

Mordoma do cartaz da Romaria d’Agonia 2024 escolhida por concurso

Pela primeira vez na história da Romaria d’Agonia a mordoma do cartaz que leva a maior festa popular portuguesa a todo o mundo será selecionada por um júri entre 20 finalistas, todas elas escolhidas entre as concorrentes, abrindo assim espaço para mulheres com idades entre os 18 e os 35 anos participarem. “Qualquer mulher que sinta a nossa Romaria pode concorrer e pode aspirar a ser a mordoma da festa. É uma inovação que introduzimos este ano, pensando em todas as jovens mulheres que alimentam este sonho”, explicou Manuel Vitorino, presidente da VianaFestas, a entidade organizadora das festas da cidade. O novo regulamento para escolha do cartaz da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia vai ser implementado este ano e substitui o modelo anterior, de concurso promovido, que estava em vigor desde 2011, e que implicava escolher o conjunto do autor, do cartaz e da mordoma. No formato para a definição do cartaz da Romaria a estrear este ano, o mesmo passa a contemplar três fases, com qualquer mul

Sabe o que vai acontecer de 4 a 14 de julho?

Os jardins Público e da Marina vão encher-se de atividades com o “MARGINAL - festa no jardim”. Esta 3ª edição inclui concertos, espetáculos de dança, teatro, showcookings, venda de produtos diversos e propostas gastronómicas, Praça Kids, o Viana Beer Fest – Festival de cerveja artesanal (4 a 7 de julho), entre muito mais, sempre de acesso livre.  E porque já estamos em contagem decrescente para a Festa no Jardim, vamos recordar o programa da Festa?

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

“Marginal - Festa no Jardim” arranca a 14 de julho com experiências para toda a família

De 14 a 24 de julho, vai realizar-se no Jardim Público e no Jardim da Marina um evento cheio de experiências diurnas e noturnas para toda a família. Concertos, dança, jogos, showcookings, ateliers, conversas… vão animar a marginal de Viana do Castelo durante 11 dias. Clique na imagem e conheça a programação completa.

O crochet está de volta às ruas de Vila Nova de Cerveira

A 6ª edição do “O Crochet sai à Rua… em Cerveira” volta a espalhar pelo centro histórico desta vila minhota a arte do crochet, recriando o património mais emblemático de cada freguesia, algumas tradições e ainda muitos outros apontamentos criativos em crochet. Para ver até ao final de setembro de 2023.