Avançar para o conteúdo principal

Trajes e ouro, os símbolos da cidade, no Desfile da Mordomia

Realizou-se hoje, sexta-feira, um dos números mais emblemáticos da Romaria da Agonia, o Desfile da Mordomia, que percorreu as principais ruas de Viana do Castelo. Esta é mais uma oportunidade de mostrar aos Vianenses e aos muitos visitantes, a beleza dos Trajes Típicos Regionais de Viana do Castelo, uns mais garridos ou sóbrios, de festa, de noiva, de mordoma...
A novidade deste desfile foi a participação da artista plástica Joana Vasconcelos, este ano presidente da Comissão de Honra das festas, que envergou um traje confeccionado propositadamente por uma artesã local.


















Comentários

  1. Pessoas dignas de um louvor ! !23 agosto, 2014 10:05

    Porque razão o nome da artesã não aparece !
    Porque o fato não foi confeccionado na totalidade pela mesma.
    Há uma costureira que confecciona as peças de vestuário.
    Há uma bordadeira que borda ou aplica o vidrilho.
    Há uma bordadeira que borda a camisa a ponto a cheio.
    Há uma bordadeira que borda o lenço a Ponto de Cruz.
    Há uma especialista que faz as pregas nos ombros.
    Há uma rendilheira que faz as meias rendadas ( Coroché)
    Há um sapateiro que faz as chinelas.
    Há um artifice que faz as peças de ouro.
    Todos estes profissionais, artistas ,ou artesãos , num todo completam a obra final o chamado Fato de Mordoma.
    Todos eles tem o seu mérito !

    ResponderEliminar
  2. Mérito a uma artista .26 agosto, 2014 22:12

    Por mero lapso , não foi mencionado a artista que elaborou a vela .
    Peço desculpa e faço a correção devida!

    ResponderEliminar
  3. A respeito do fato de Mordoma temos de considerar que28 agosto, 2014 00:56

    Naturalmente as coisas não são bem como se contam.
    Todas as pessoas mencionadas são artistas ,criam obras de arte. Todos eles elaboram uma peça que no conjunto vão dar a obra final. O Fato de Mordoma referenciado não foi executado na totalidade por uma artesã mas sim por um conjunto de pessoas.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 7 dias

Viana de Outros Tempos

Assim era a Praça da República nos anos 60 do século XX. Espólio de Severino Costa | Arquivo Municipal de Viana do Castelo

Bom dia, Viana do Castelo!

Começar bem a manhã, pela zona ribeirinha.

Projeto alemão de energia eólica offshore previsto para Viana “chumbado” pelo governo

A BayWa, gigante alemã das energias renováveis, tinha apresentado ao governo português um projeto de cerca de 2,5 mil milhões de euros de investimento, na instalação de um parque eólico flutuante com 30 turbinas, com uma capacidade instalada de até 600 megawatts (MW), ao largo de Viana do Castelo (na Zona Piloto onde já se encontram instaladas as três turbinas que constituem o parque eólico offshore WindFloat Atlantic). O Governo diz que o projeto só é viável noutra área marítima dedicada às renováveis, ainda por definir.

Seis pirogas encontradas no rio Lima em Viana do Castelo classificadas "tesouro nacional"

  O Governo aprovou hoje, em Conselho de Ministros, o decreto que classifica, como conjunto de interesse nacional diversos bens móveis arqueológicos náuticos e subaquáticos, sendo-lhes atribuída a designação de "tesouro nacional": as seis pirogas monóxilas provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada no rio Lima, em Viana do Castelo; os três astrolábios provenientes de recolha arqueológica subaquática realizada em São Julião da Barra, e os dez canhões provenientes de recolha arqueológica subaquática, realizada na Ponta do Altar. As pirogas monóxilas são embarcações construídas a partir de um único tronco de árvore, neste caso de carvalho. Este conjunto apresenta um interesse arqueológico e patrimonial muito relevante enquanto testemunho notável da navegação em Portugal, e da travessia do Rio Lima em particular, desde a Idade do Ferro até à Baixa Idade Média. A dimensão do conjunto e de cada exemplar (uma delas com quase 7m de comprimento), o seu estado de conser

AP DONA ANINHAS: será assim o novo hotel de Viana do Castelo

Vai designar-se AP Dona Aninhas o hotel de quatro estrelas que está prestes a nascer no edifício do antigo hotel Viana Sol, no Largo Vasco da Gama, no centro histórico de Viana do Castelo. Com 64 quartos e suites, esta é a primeira unidade na região Norte de Portugal do grupo AP Hotels & Resorts, de António Parente, natural de Viana do Castelo. Fotos: retiradas do site https://donaaninhas.com