Avançar para o conteúdo principal

Obras na Praia Norte novamente adiadas


Os vianenses vão ter de esperar pelo próximo ano para ver realizada a requalificação da Praia Norte, em Viana do Castelo. 

Clique AQUI e veja como se prevê que fique a Praia Norte, após a intervenção. 

"O presidente da Câmara de Viana do Castelo revelou ontem que questões burocráticas, decorrentes do concurso público para as obras de requalificação da Praia Norte, estiveram na origem do adiamento do início da intervenção para o próximo ano. 
“Estamos numa fase em que há muitas empresas a concorrer a obras públicas. Nesta obra tivemos mais de 20 empresas. Foi um processo que teve muitas reclamações e que obrigou a muita análise jurídica, e isso levou a que se atrasasse o processo de decisão, porque temos de cumprir a lei, e os procedimentos administrativos”, explicou José Maria Costa. 
Segundo o autarca socialista, o atraso no processo conduziu ao cancelamento daquele concurso público, face à impossibilidade de cumprimento do prazo de conclusão da obra, final de 2015, o que colocava em risco os fundos da candidatura apresentada ao Programa Operacional Temático de Valorização do Território (POVT). 
“Por falta de tempo útil deste programa comunitário, que termina já em dezembro, não havia tempo para as fazer. As instâncias de gestão dos fundos comunitários deram o alerta – não só a esta obra mas a outras noutros concelhos – de que haveria o risco de a obra não poder ser concretizada até final do ano, o que levaria a que perdêssemos todo o financiamento “, explicou. 
Em causa está a obra de requalificação da Praia Norte, que vai ser realizada ao abrigo da sociedade Polis Litoral Norte, num investimento de 2,6 milhões de euros. A intervenção deveria ter começado em abril passado, prevendo-se na ocasião a sua conclusão até ao final deste ano. 
A intervenção, contestada por um movimento cívico que critica o que considera ser “o fim do estacionamento junto ao mar”, que existe naquela zona, integra agora o Plano de Atividades e Orçamento (PAO), hoje aprovado, em reunião do executivo, pela maioria socialista. 
No final daquela sessão camarária, aos jornalistas, José Maria Costa explicou que município “está a preparar, neste momento, uma nova candidatura, desta feita, ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR). 
“Já está o aviso aberto, e é nesse aviso que vamos incluir a execução destas obras, que vão decorrer no próximo ano, disse, adiantando que a decisão do adiamento da obra “foi tomada pelo do Ministério do Ambiente, após ter ouvido a sociedades Pólis e os municípios acionistas”. 
“Foi isso que foi feito na Polis Litoral, que tem intervenções nos concelhos de Caminha, Viana e Esposende, que vão transitar de um quadro para o outro, garantindo-se exatamente o mesmo nível de financiamento mas com um "timing" mais adequado, sem correr riscos de perder parte do financiamento”. 
José Maria Costa adiantou que “o processo de candidatura deverá estar concluído até final do ano, para ser lançado novo concurso público”. 
“A definição dos prazos da obra será feita em função desse novo concurso”, disse. 
A intervenção, alvo de contestação por um movimento cívico local critica o que considera ser “o fim do estacionamento junto ao mar”, que existe naquela zona, vai abranger uma área equivalente a cinco campos de futebol. 
As obras contemplam duas fases, que vão decorrer em simultâneo, uma para defesa da zona costeira e outra de requalificação daquela zona balnear. 
O projeto prevê a demolição dos três atuais espaços de restauração, que serão relocalizados nas novas “praças”. 
O projeto prevê ainda “um calçadão junto ao mar” e, além das “praças”, vários espaços verdes."

Comentários

  1. As obras na praia Norte, vão ser iguais ás da POLIS no Campo da Agonia e no largo de Stª Catarina.Adiadas sine die.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mais visualizadas nos últimos 30 dias

Viana do Castelo com e sem o Edifício Jardim (Prédio Coutinho)

Estas duas imagens não foram manipuladas, são mesmo reais. Já se percebe a mudança na paisagem. Saiu de cena o edifício de 13 andares.

Viana do Castelo volta a viajar no tempo até à época medieval

A Feira Medieval de Viana do Castelo vai voltar às ruas do centro histórico da cidade de 17 a 19 de junho, após a interrupção de dois anos devido à pandemia. A Feira vai contar com um diversificado programa de animação e com a presença de artesãos e restauração. DO PROGRAMA DE ANIMAÇÃO CONSTA NOMEADAMENTE: ANIMAÇÃO ITINERANTE | CORO MEDIEVAL | ESPETÁCULO DE ABERTURA | ESPETÁCULO DE FOGO | CORTEJO DO SÉQUITO REAL | DANÇAS MEDIEVAIS | MÚSICA MEDIEVAL | MARIONETAS | JOGO DO PAU | DEMONSTRAÇÃO  DE VOO LIVRE | BANDA DE GAITEIROS | OUTORGA DO FORAL | OS GUARDAS REAIS | OFICINA DE TIARAS DE FLORES    | JOGOS MEDIEVAIS Consulte a programação completa do evento, com o local e horário de cada animação, clicando AQUI : 

Canhão do século XVIII roubado do interior da Fortaleza de Valença

Um canhão do reinado de D. João V, do século XVIII, pertencente ao Arsenal Real do Exército, foi roubado na madrugada de hoje do baluarte do Socorro, junto à pousada de S. Teotónio, no interior da fortaleza de Valença. Em comunicado enviado às redações, a autarquia da segunda cidade do distrito de Viana do Castelo, adiantou “tratar-se de um magnífico exemplar de armamento bélico, que estava exposto no Baluarte do Socorro, no interior da Fortaleza de Valença”. “Ao que tudo indica, o canhão foi arremessado muralha abaixo, para um patamar intermédio, e novamente atirado para o fosso da fortaleza, onde terá sido recolhido e transportado. Este é um roubo que abrange o património móvel nacional existente na fortaleza de Valença”, refere a nota. A Câmara de Valença “participou a ocorrência à GNR sendo que foi acionada, de imediato, a Polícia Judiciária (PJ) que já esteve no local a recolher provas”. O presidente da Câmara Municipal de Valença, José Manuel Carpinteira manifestou-se “profundame

Campo de girassóis chama a atenção em Carreço (Viana)

Um extenso campo de girassóis pinta de amarelo a paisagem na Veiga de Carreço (Viana do Castelo), junto à estrada Nacional 13. Para quem passa por ali é difícil ficar indiferente à imensidão de flores que encanta qualquer um. A beleza é tanta que não falta quem pare por alguns minutos para observar os girassóis e aproveite a paisagem como cenário para tirar algumas fotografias.

Trajes tradicionais do concelho de Viana

O Traje de Lavradeira, o Traje de Mordoma, o Traje de Noiva, o Traje de Meia Senhora, Traje de Dó, Traje de Domingar, Traje de Feirar, Traje de Trabalho… são principalmente usados nas diversas festas e romarias que se realizam ao longo do ano, por todo o concelho. É o momento escolhido para se trazer o passado ao presente, vestindo um destes trajes tradicionais.  É durante a realização da Romaria da Senhora d’Agonia que se concentra um maior número de trajes, nomeadamente no Desfile da Mordomia, Cortejo Etnográfico e na Festa do Traje, ocasião para se admirar a beleza e riqueza de todos os detalhes dos tradicionais e coloridos trajes das diferentes freguesias do concelho de Viana do Castelo.  Estes são alguns dos trajes que tive oportunidade de contemplar, durante o Cortejo Histórico-Etnográfico e Desfile de Mordomia das Festas de Viana do Castelo deste ano.